Clique nos estados para encontrar um médico associado do CBCD.

Cadastre-se e receba nossos informativos

Informações Gerais

Requisitos para Residência Médica em Cirurgia Gastroenterológica

O Programa de Residência Médica em Cirurgia do Aparelho Digestivo (PRMCAD) representa modalidade de ensino de Pós-Graduação visando ao aperfeiçoamento ético, profissional e científico em cirurgia gastroenterológica, procurando melhorar o nível profissional do médico, contribuindo para melhorar a assistência médica à comunidade.

REQUISITOS MÍNIMOS

  1. Constituição de Comissão de Residência Médica formada por Especialistas de comprovada formação e experiência em Cirurgia do Aparelho Digestivo, que fará a coordenação do PRMCAD.
  2. Candidatos: médicos com formação prévia em cirurgia geral por no mínimo dois anos em serviços credenciados pela CNRM ou serviços de renome que qualifiquem o candidato. Entenda-se por Especialistas de comprovada formação ou serviços de renome aqueles ligados a faculdade de medicina ou que sejam dirigidos por professores, titulares ou livre-docentes.
  3. Duração do Programa: dois anos com terceiro ano optativo (podendo haver seleção) em áreas específicas e/ou em cirurgias de grande porte na gastroenterologia.
  4. Requisitos que o Serviço deve apresentar:
    • Enfermaria
    • Ambulatório
    • Centro Cirúrgico
    • Pronto Socorro
    • Terapia Intensiva
    • Anatomia Patológica
    • Anestesiologia
    • Endoscopia Digestiva
    • Radiologia, Arteriografia, Tomografia e Ultra-Som
    • Oncologia
    • Laboratório
    • Cirurgia Experimental
    • Cirurgia Vídeolaparoscópica
    • Centro para treinamento em Vídeolaparoscopia
    • Anfiteatro, sala para reuniões e biblioteca
  5. Participação do Médico Residente em Atividades Didático-Teóricas que além das próprias do serviço onde está desenvolvendo o PRMCAD deve incluir cursos continuados, jornadas regionais e congressos nacionais (estes itens devem ser incluídos na avaliação do médico residente).
  6. Publicações de no mínimo um Artigo Científico em revistas nacionais ou internacionais.
  7. Apresentação de no mínimo três Temas Livres em congressos.

Ao final da formação, o médico deverá estar apto ao tratamento das doenças mais comuns em gastroenterologia cirúrgica.

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA

OBJETIVOS

A Residência Médica em Cirurgia do Aparelho Digestivo objetiva, levando em consideração a necessidade de treinamento em serviço, permitir ao médico:

  1. Aculturar com enfoque profilático e terapêutico à fisiopatologia das afecções do aparelho digestivo incorporando os conhecimentos específicos relativos aos órgãos envolvidos como faringe, esôfago, estômago, duodeno, intestino delgado, fígado, pâncreas, colon, reto, região anal e obesidade mórbida.
  2. Conhecer e dominar os procedimentos referentes aos cuidados pré, intra e pós-operatórios dos pacientes a serem submetidos a cirurgia do aparelho digestivo.
  3. Treinamento na aplicação dos procedimentos cirúrgicos empregados no tratamento das afecções cirúrgicas do aparelho digestivo, permitindo-lhe o adestramento na realização de intervenções mais complexas tais como esofagectomias, gastrectomias totais, hepatectomias, pancreatectomias, colectomias totais, amputações abdomino perineais, reconstrução do trânsito digestivo alto e baixo nas diferentes situações, re-operações sobre o trato digestivo e cirurgia para obesidade mórbida.
  4. Conhecer e dominar as técnicas de preparo e suporte nutricional.
  5. Aculturar-se com os métodos de imagem como endoscopia digestiva alta, colonoscopia, colangiopancreatografia endoscópica, ultrassonografia, tomografia, ressonância nuclear magnética, no sentido de diagnosticar as alterações e afecções digestivas, bem como conduzir procedimentos mini-invasivos orientados por estes métodos de imagem, além de saber aplicá-los no diagnóstico e tratamento de complicações pós-operatórias em cirurgia digestiva.
  6. Poder avaliar as diferentes afecções digestivas oncológicas (tumores benignos e malignos), aplicando o procedimento ideal para uma mesma afecção de acordo com o seu estadiamento.
  7. Adquirir capacidade de atuar nas situações emergenciais em cirurgia do aparelho digestivo e geral, podendo oferecer apoio nas internações de especialidades correlatas como:
    • Intercorrências em atos toco-ginecológicos (lesão de víscera digestiva, sangramentos)
    • Intercorrências em cirurgia urológica (reconstrução de bexiga e ureter)
    • Intercorrências em cirurgia de cabeça e pescoço (reconstrução do trânsito digestivo após ablações da oro faringe)
    • Intercorrências em cirurgia vascular (quadros de abdome agudo vascular) e assim por diante.
  8. Adquirir capacidade e treinamento para atuar em Videocirurgia, mais especificamente a cirurgia videolaparoscópica e laparoscopia diagnóstica.

Para tanto, propõe programa de Residência Médica em Cirurgia do Aparelho Digestivo com os seguintes pré-requisitos:

  1. Duração mínima de 2 (dois) anos, tendo como pré-requisito 2 (dois) anos de Residência Médica em Cirurgia Geral.
  2. 2880 (hum mil e oitocentas)horas/ano.
  3. Plantões semanais (máximo de 24 horas).
  4. Do pré requisito.
    • atividades consideradas como Cirurgia Geral (2 anos) assim distribuídas:
      1. Cirurgia Cabeça e Pescoço e Oncológica
      2. Cirurgia Vascular
      3. Cirurgia Torácica
      4. Cirurgia Plástica
      5. Terapia Intensiva / Anestesiologia
      6. Cirurgia Urológica
      7. Cirurgia Pediátrica
      8. Cirurgia de Urgência e do Trauma
      9. Cirurgia Ambulatorial
    • 2 (dois) anos em Cirurgia do Aparelho Digestivo com a seguinte carga anual mínima e em rodízio:
      1. Unidade de internação - 20%
      2. Ambulatório - 20%
      3. Centro cirúrgico e cirurgia ambulatorial - 25%
      4. Serviço de endoscopia - 5%
      5. Serviço de anatomia patológica - 2%
      6. Serviço de radiologia (ultrassonografia) - 3%
      7. Unidade de Terapia Intensiva - 10%
      8. Reuniões científicas de discussão de casos e seminários de atualização 10%
      9. Estágios opcionais (a critério da Instituição) - 5%
  5. O Programa poderá ainda incluir um terceiro ano de residência médica opcional em alguma das de áreas de atuação específica da cirurgia digestiva atualmente existente, ou outra que venha a ser criada.
  6. Em anexo, planilha detalhada com o Programa de Residência para R1 e R2 em Cirurgia do Aparelho Digestivo.